quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Distintivo de Oficial da Reserva da Marinha

Distintivo de Militar da Reserva da Marinha


Rio de Janeiro, RJ 12/10/2011
Paulo de Paula Mesiano , CMG AvN Refº

No dia 10 de outubro, pp, a Marinha comemorou o Dia do Inativo, cuja motivação é “O reconhecimento da Marinha do Brasil à sua dedicação, fato notório que muito honra todos os que estão na Reserva ou mesmo pelo avançar da Idade na condição de Reformado.
Mas atualmente todos os que estão nessa condição, vivem o dilema de serem alcançados pelo Mal de Alzheimer, doença terrível, impactante que apesar de já ter ultrapassado o Limite dos 100 anos do primeiro diagnóstico pelo Médico Alemão Alois Alzheimer, ainda não se sabe o que a provoca, sabe-se apenas de paliativos que a impedem de se instalar, é com tristeza que vemos colegas brilhantes acometidos desse mal, alguns em estado avançado, totalmente abobalhados, por vezes agressivos a caminho da falência total dos órgãos vitais.
Não há a menor dúvida que é uma doença do Sistema Neurológico e como tal necessita de apoio preventivo médico psiquiátrico/psicológico, e aí vem o problema da designação desse tipo de Militar, que está absolutamente e politicamente correto quando nos designam como... ...INATIVO...
O dicionário Antônio Houais traz quatro acepções para Inativo a saber:
1.       Que não tem atividade, que não está ativo, parado, paralisado;
2.       Que não trabalha, de pouca ação, desocupado, preguiçoso, lento;
3.       Que não atua, ineficaz;
4.       Diz-se de individuo, funcionário publico, militar, empregado, que, por qualquer razão, aposentadoria, reforma, doença, recebe vencimentos ou proventos sem exercer ativamente o trabalho.
Os Militares ao adentrarem as suas respectivas For;as, que são Instituições Nacionais Permanentes e Regulares, são devidamente subordinados as regras constitucionais e as decorrentes onde se sobressai a Lei Complementar 6880/80, o Estatuto dos Militares, que estabelecem três fases distintas que são o Serviço Ativo, a Reserva e a Reforma.
Quando o Comandante da Marinha resolveu instituir o dia 10 de outubro como o dia do Inativo, e comemorá-lo festivamente o fez sem dúvida alguma com o intuito de enaltecer os Militares que após cumprirem os prazos regulamentares do Serviço Ativo passaram a condição de Reserva ou Reformado. Mas ao se referir como Inativos, se bem que é uma designação consagrada pelo uso e costume desde os primórdios da Marinha, que serviu inclusive como exemplo para a instalação dos conceitos atuariais da Previdência Social no Brasil, soa como sinônimo de “Parasitas” que segundo o vernáculo é usado de forma pejorativa como: “Individuo que vive a custa alheia por pura exploração ou preguiça”, que é uma enorme injustiça, os Militares, mormente os de Marinha, viveram e trabalharam, em ambiente inóspitos, insalubres, por vezes afastados do convívio familiar, e o tempo de serviço na ativa não tem nada de exploração ou de preguiça.
Por essas razões é que todos que tomaram conhecimento da feliz decisão do Comandante da Força, em exaltar e dignificar o passado de dedicação e trabalho exultaram de satisfação, já tinham que se contrapor aos detratores que alcunham o Tempo de Serviço, parâmetro insofismável da dedicação ao Serviço da Pátria como “Saúde e Paciência”, também somos cientes que determinadas expressões com grafias cunhadas em Lei, não podem e não devem ser mexidas e/ou modificadas, mas aquelas ainda não consagradas e que dependem da designação do Comandante podem ser ligeiramente modificadas para atingir exatamente o propósito almejado, por essas explanações é que gostaríamos que S. Exª mudasse a designação desse nono Distintivo, instituído e distribuído no dia 10 de outubro, PP, em Distintivo de Oficial da Reserva (Reformado) da Marinha.
Temos a certeza de que da mesma forma desfilamos com os nossos galões dourados nos pulsos dos nossos tradicionais jaquetões, iremos ostentar o nosso Distintivo de Oficial da Reserva, na Lapela dos nossos paletós, mostrando orgulhosamente que somos de Marinha, que saímos da Marinha mas ela não saiu de nós.
Viva a Marinha - Viva o Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário